Libertária

Larguei do meu slogan inicial de todas as publicações para falar sobre uma página de Facebook, não qualquer página, um ponto de encontro, algo que transforma vidas, um catalisador de poesia.

1510638_897325220347229_4811720915317579955_n

LIBERTÁRIA!

Antes da poesia fazer folia em minha vida passei por uma grande barra, o terror adolescente de fazer um odioso trabalho, o que ocasiona danos terríveis, tornei-me alcoólatra, sem desejo algum de realizar/esperar muito da vida, apenas cumprir o lento fatigante cotidiano. Salvava-me os livros de poemas, era uma respiração, caso ainda estou vivo foi graças à palavra poética.

Por ela tomei uma decisão, iria recolocar-me no caminho da arte através da literatura, não sabia bem como fazer, pensei na internet. Nessa época estavam fervilhando o universo dos blog, resolvi iniciar um. Aprendi com a blogsfera o quão importante é ser coletivo, ser coletivo é um pressuposto para alcançar o sucesso, se não o sucesso,  o prazer de estabelecer um círculo de leitores, e ter leitores era meu objetivo, fossem 10, ou oitenta mil. Esse foi o número de acesso do meu blog nos 3 anos em que ele funcionou a todo vapor.

O blog puxou alguns projetos coletivos, como o Papéis de circunstâncias, meu desejo de espalhar poesia. Esse contexto vai desaguar no Facebook, ferramenta então nova, percebo que não existia uma página dedicada a Poesia Brasileira, investi meu tempo criando uma.

A Poesia Brasileira trouxe-me mais amigos do mundo virtual, pessoas amantes das artes poéticas, entre elas Joana Woo. Quado a conheci iniciava uma página chamada Libertária, usando seus conhecimentos de Publicidade, fez que os poemas de pessoas comuns e desconhecidas fossem espalhados e divulgados  no mundo Virtual. Joana, como todas as pessoas maravilhosas que descobri nesses meus poucos anos, percebeu que para ser universal era preciso ser coletivo, e conquistas individuais podem ser deliciosas, mas conquistas coletivas são sublimes.

Tive alguns dos meus Poemas Publicados no Libertária, depois de um tempo, meu laço virtual de afeto com Joana Woo estreitou-se, até que um dia fui conhecê-la pessoalmente. Ela passou-me seu endereço, tímido, cheio de medos fui ao seu encontro, não tinha conhecimentos de quem era e o que representava essa mulher. Um dia inteiro juntos, minha cabeça fervilhou de tanta criatividade, energia e amor emanados por Joana. O Sorriso de Joana é capaz de inspirar não apenas poemas, inspira grandes projetos.

Desde que conheci Joana, Sua página (ninguém sabia quem era pessoa por trás do Libertária) cresceu e ganhou grandes proporções. Três anos passaram-se, publiquei dois livros, montei uma editora, fugi de casa duas vezes, os acontecimentos não cansaram de acontecer. Nesse torvelim a Libertária ainda continua, permitindo que pessoas espalhadas pelo Brasil possa viver seu sonho de poesia, e o mais importante, permitindo a essas pessoas espalhadas a possibilidade de conectarem-se, não somente em texto, se conectarem em vida.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s